Andréa Beltrão relembra carreira na TV e diz que está cansada de si mesma


Bianca Ramoneda entrevista Andrea Beltrão (Foto: Globo/João Cotta)

O ‘Ofício em Cena’ encerra a temporada com uma entrevistada que já dedicou mais de 30 anos de sua vida à carreira de atriz, na TV, no cinema e no teatro. Acaba de sair do ar, depois de 15 anos quase ininterruptos, sendo oito dedicados à ‘A Grande Família’ e cinco ao ‘Tapas e Beijos’. Essa é Andrea Beltrão. Lembrada, sobretudo, pelos papéis engraçados que interpretou ao longo da carreira, ela compara o tempo que se dedicou às duas últimas séries ao período de gravação de uma novela. “É como se eu tivesse feito 14 novelas, com dois meses de intervalo entre uma e outra. Foi uma estiva de trabalho bastante grande. Mas não por isso, porque eu tenho ânimo e força de trabalho suficientes, mas cansei um pouco de mim mesma, apesar de me ver muito pouco na televisão. O meu prazer real no oficio é o fazer. Me ver não é exatamente a melhor parte”, define.

Fonte: tv foco

Conheça a KIRADIO, a mais nova sensação dos internautas no Brasil todo


Foto de Robson Gomes.

Lançada a poucos dias na internet a KIRADIO já é a mais nova sensação dos internautas no Brasil todo.

com uma programação bem diversificada e empolgante a web radio trás interatividade e muita informação em uma programação muito descontraída, funcionando em carácter experimental nos seguintes endereços: http://kiradio.blogspot.com.br e http://www.kiradio.3pm.com.br e com players ativos em vários sites e blogs que já aderiram a ideia. compartilhe você também

Galeria

Ibope: Confira a média de outubro das oito principais praças do Brasil

Esta galeria contém 1 imagem.


Campinas 16.6 4.9 2.6 2.4 Belém 20.9 12.0 8.0 4.1 Vitória 20.0 8.0 6.0 1.1 Goiânia 15.1 7.3 7.2 2.3 Florianópolis 20.2 4.5 1.5 1.5 Salvador 23.5 6.8 4.4 2.0 Recife 20.5 6.3 5.0 2.2 Distrito Federal 17.7 8.1 7.8 … Continuar a ler

“Fazenda de Verão” Conheça todos os participantes


 

Na coletiva de imprensa Rodrigo Carelli, diretor da atração, afirmou que o horário de exibição do reality será após “Rei Davi”, no caso as 10 da noite, no entanto, não mencionou que na quinta a atração será exibida às 20h e a  meia da noite. Vai entender!

 

Fotos: Engenheira de alimentos, de 23 anos é eleita Miss Brasil de 2012


Pelo segundo ano consecutivo, candidata gaúcha vence o Miss Brasil 2012 - 1 (© Divulgação Band)

Por DANIELA TEIXEIRA, Enviada Especial

FORTALEZA – O estado do Rio Grande do Sul já pode comemorar o bicampeonato. Repetindo o que ocorreu em 2011, quando Priscila Machado faturou a coroa, Gabriela Markus, a atual representante gaúcha, foi eleita pelo júri como a Miss Brasil 2012, em evento promovido na noite deste sábado (29), em Fortaleza, no Ceará.

Opinião: Ofuscado pela morte de Hebe Camargo Miss Brasil 2012 não recupera prestígio de outrora - 3 (© Divulgação Band)

“Eu estou muito feliz, muito realizada. Estou aqui há mais de 15 dias, longe de toda a minha família, morrendo de saudade, mas valeu a pena”, contou a engenheira de alimentos, de 23 anos, ao Famosidades.

Na reta final da disputa, a vencedora concorreu ao título com Kelly Fonseca, Miss Rio Grande do Norte, e Thiessa Sickert, Miss Minas Gerais, as segunda e terceira colocadas, respectivamente. Elas, inclusive, deixaram para trás as duas estrelas principais da noite: Rayanne Morais, representante do Rio de Janeiro, e Milena Ferrer, candidata do Ceará.

As duas foram aclamadas pelo público durante todo o tempo em que estiveram no palco. Apesar disso, Rayanne não ficou, sequer, entre as sete finalistas. Já Milena foi eliminada antes de chegar ao top 5.

Questionada acerca do momento mais árduo da trajetória rumo à coroa, Gabriela foi reticente: “Eu não sei dizer ao certo. Cada etapa é difícil. Foi complicado, por exemplo, conseguir passar ao público e aos jurados tudo o que eu queria transmitir. Principalmente os meus valores e as minhas qualidades. Mas o que importa é que deu tudo certo”.

Sobre o desafio de representar o Brasil no Miss Universo 2012, que acontece dia 19 de dezembro, em Las Vegas, nos Estados Unidos, a moça afirmou ainda não ter avaliado a dimensão da responsabilidade. “Até esse momento eu só pensava no Miss Brasil. A partir de hoje é que vou começar a analisar isso.”

Com a vitória de Gabriela, o Rio Grande do Sul mantém a liderança do ranking histórico de vencedoras do concurso, com treze títulos. Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo estão logo atrás, com oito vitórias cada.

Sessão de Gala exibe o drama inédito ‘A Duquesa’ neste domingo, dia 15


 

Georgiana (Keira Knightley) e Bess Foster (Hayley Atwell) tornam-se amigas em 'A Duquesa' (Foto: Divulgação)

Georgiana, Duquesa de Devonshire, é uma mulher inteligente e não tem vergonha de assumir suas opiniões perante a corte inglesa, mas isso trará fortes consequências para sua vida pessoal. Essa é a trama de “A Duquesa” (2008), drama inédito que a Rede Globo exibe naSessão de Gala, na madrugada deste domingo, dia 15, para segunda, à 1h45, horário de Brasília. O longa traz a atriz Keira Knightley, de “Piratas do Caribe” (2003), no papel principal da duquesa.

Georgiana (Keira Knightley) recebe título de Duquesa após casamento nobre (Foto: Divulgação)

O casamento com o Duque de Devonshire (Ralph Fiennes), em 1774, deu a Georgiana (Keira Knightley,) o título de nobreza, mas trouxe também uma inquietação. Diante da obrigação de produzir um herdeiro masculino, Georgiana só consegue uma sucessão de abortos ou filhas mulheres. O marido, mulherengo, não esconde seu interesse pela amiga da esposa, Lady Bess (Hayley Atwell), mantendo ainda outros casos paralelos.

Sentindo-se desamparada e sofrendo com as calúnias e injúrias por causa da sua extravagância pública e privada, Georgiana se vê diante de uma nova esperança: uma paixão pelo jovem político Charles Grey, que poderia finalmente libertá-la das garras do marido infiel e das pressões da sociedade inglesa do século 18.

Entretanto, apesar de tratar a esposa com indiferença, o Duque de Devonshire descobre a traição e ameaça tomar as crianças de Georgiana caso ela continue mantendo o caso.

Diante das traições do marido, Georgiana (Keira Knightley) se vê apaixonada por Charles Grey (Dominic Cooper) (Foto: Divulgação)

Ficha Técnica:

Exibição Domingo, dia 15, à 1h45
Faixa Sessão de Gala
Título
A DuquesaA Duquesa
Título Original The Duchess
Direção Saul Dibb
Elenco Keira Knightley, Ralph Fiennes, Charlotte Rampling, Dominic Cooper, Hayley Atwell, Simon Mcburney
Sinopse Ambientado na Inglaterra aristocrática do século XVIII, o filme faz uma crônica da vida real de Georgiana, duquesa de Devonshire, que foi vítima de calúnia e injúria por causa de sua extravagância pública e privada.
Gênero Drama

REDE GLOBO

Capitão diz que foi o último a abandonar cruzeiro que naufragou na Itália


Francesco Schettino disse ainda que o sistema de navegação automática da embarcação falhou ao não detectar presença das rochas. ‘Não deveríamos ter tido esse impacto’

BBC Brasil

O capitão do navio “Costa Concordia”, Francesco Schettino, negou neste domingo as acusações de que teria deixado a embarcação sem prestar auxílio aos outros ocupantes e afirmou que só deixou o navio após terminar o processo de evacuação. Schettino, de 52 anos, foi detido pela polícia italiana para interrogatório no sábado (14). Ele está sendo investigado sob a acusação de homicídio e de não prestar auxílio aos passageiros.

O Costa Concordia naufragou na noite de sexta-feira com cerca de 4.200 pessoas a bordo, incluindo mil tripulantes. Três mortes foram confirmadas e 17 pessoas continuavam desaparecidas ao final da tarde deste domingo. Em uma entrevista transmitida pela TV italiana, Schettino foi questionado se seguiu a máxima de que “o capitão é o último a deixar o barco”.

“Fomos os últimos a deixar o navio”, ele responde. O capitão afirmou ainda que, de acordo com as informações que ele tem, as rochas que provocaram a ruptura do casco do navio e seu afundamento não teriam sido detectadas pelo sistema de navegação automática da embarcação. Segundo ele, as cartas náuticas não indicariam a presença de rochas no local.

“Não deveríamos ter tido esse impacto”, afirmou. O presidente da Costa Crociere, empresa operadora do navio, Gianni Ororato, afirmou que o capitão teria feito uma manobra com a intenção de proteger os passageiros e os tripulantes, mas que ela não foi bem sucedida por causa da rápida inclinação do navio após o impacto.

                                                                        

Bones: 15/01/2012 – Uma mulher comum morre quando seu veículo é explodido


 

21h00

 

Exercito da Libertação Nacional

Um carro explode em um estacionamento. O veículo estava sendo conduzido por uma mulher comum. Booth faz uma pesquisa e descobre que o veículo estava registrado em nome de Jeremy Nash. Com isso, é provável que a vítima seja sua esposa, a Sra. Nash. O carro continha malas, fotos e roupas. Será que ela estava deixando o marido? Jeremy confirma que a vítima é sua esposa Amy e conta que ela estava indo visitar a filha na universidade. No laboratório, o ombro esquerdo de Amy demonstra sinais de um antigo golpe. Hodgins pede para Angela analisar alguns papéis assinados que foram encontrados no veículo. Existem anotações feitas a mão. Hodgins descobre que Amy tinha uma tatuagem. Eles reconstituem o desenho e percebem se tratar do símbolo do Exército de Libertação Nacional. Amy é na verdade a ex-estudante June Harris, responsável pelo assassinato de um policial em 1975.

Caroline June aparece furiosa, pois há tempos estava negociando a rendição de June Harris, algo que finalmente iria ser concretizado em quatro dias. O acordo era nova anos de prisão pelo assassinato de um policial. A diminuição da pena deixou Sam Reilly aborrecido. Reilly é o agente do FBI que há trinta anos atuava no caso. Além disso, ele é o mentor de Booth. Reilly sugere que eles interroguem Huntzinger, o advogado de June, sobre seu antigo namorado. Huntzinger está sob muita pressão. Após ser atacado por Reilly, que ficou fora de si quando ele se recusou a falar, ele apenas confessa que o filho do policial morte agora também é policial e estava atrás de June.

A equipe encontra uma bala no ombro da vítima, mas não consegue determinar com exatidão há quanto tempo ela está ali alojada. Os exames balísticos realizados com a arma de Danny Valenti, filho do policial assassinado, demonstram que sua arma não foi usada para dispar o tiro que acertou June, mas sim para assassinar seu pai há trinta anos. A arma está registrada em nome de Neal Watkins, o ex-namorado de June. A família de Nash garante que “Amy” era uma mulher adorável e muito dedicada e que jamais teria matado um policial. Exames forenses complementares demonstram que June sofreu um tiro na mão. É provável que isto tenha acontecido durante um assalto em 1975. A reconstituição do incidente indica que June tentou proteger o policial usando sua mão para impedir que Neal puxasse o gatilho. Hodgins descobre que Neal fabricou a bomba que explodiu o veículo. O contador utilizado era o mesmo que ele usava em seus tempos de revolucionário. É provável que ele tenha matado June após descobrir que ela estava prestes a se entregar.

Hodgins pode verificar se June esteve com Watkins antes de sua morte através da análise do filtro de ar do veículo, que atuaria como uma espécie de GPS entomológico. No laboratório, Booth sugere que Brennan não pressione muito Max. Ela não lhe dá ouvidos, mas fica nítido que Brennan não deseja que seu pai volte a ferí-la Hodgins descobre que o pólen encontrado no filtro de ar é de pinho de Shenandoah (pinus appalachiana), uma espécie encontrada apenas no Vale de Shenandoah, no oeste da Virgínia. Nos pneus há indícios de clematis, uma planta trepadeira de Pendleton. Estas duas pistas indicam que Neal Watkins pode estar em algum lugar entre Hendersonville e Maple Flats. Os agentes do FBI fazem uma busca e o encontram em uma casa registrada em nome de Theodore Markham, falecido em 1953.

Watkins roubou a identidade de Markham. Booth e Brennan vão até a casa com as armas em punho. Ao chegaram, eles encontram Sam Reilly parado ao lado do cadáver de Neal Watkins. Reilly diz que ele cometeu suicídio. Cam examina o ferimento causado pela bala e diz que realmente pode ter sido suicídio. No entanto, Watkins sofria de artrite nos dedos, o que significa que ele não poderia ter disparado uma arma ou mesmo uma bomba. O FBI não encontra indícios de que a bomba tenha sido fabricada ali. Além disso, dois contadores com a bandeira americada, e roubados pelo Exército de Libertação Nacional em 1974, estão desaparecidos. Reilly insiste em sua inocência. Booth recomenda que ele procure um advogado. No laboratório, Hodgins descobre que a oxidação apresentada no contador da bomba concide com o contador que ficou guardado como prova por mais de 30 anos. Dada a idade da peça, o construtor da bomba teve de colocar baterias novas, e por consequência, deixou suas impressões digitais no objeto.

O FBI continua a busca em sua base de dados. Angela termina a reconstituição dos papéis encontrados no veículo. Trata-se de uma carta que June escreveu para a filha, Celia. Booth e Brennan prendem Jeremy Nash pela morte de sua esposa. Suas impressões digitais coincidem com as encontradas no contador da bomba. Jeremy desaba e diz a filha que June continuou em contato com Neal Watkins durante todos esses anos e que usou a família apenas como um disfarce. Por fim, ele diz que fez isso para protegê-la. Celia, que chegou a ler a carta, diz que June mantinha contato com Watkins apenas para tentar convencê-lo de sua rendição. June queria fazer o que era certo. Booth prende Jeremy. Brennan abraça Celia e a consola. Em seguida, ela visita Max outra vez e aceita jogar cartas com ele. Sam procura Booth em seu escritório e leva consigo um garafa de uísque 30 anos. Ele diz perdoá-lo por Booth tê-lo prendido e afirma que teria feito o mesmo.

Bones vai ao ar pela Band a partir de 21h00 deste domingo.

Divulgação Band

Domingo Maior de hoje 15/01 apresenta o filme ‘Cidade dos Homens’


 

Os amigos Laranjinha (Darlan Cunha) e Acerola (Douglas Silva), que cresceram juntos na favela carioca do Morro da Sinuca, chegam à maioridade e enfrentam as primeiras dificuldades da vida adulta. Essa é a trama do drama “Cidade dos Homens” (2007), que a Rede Globo exibe neste domingo, dia 15, no Domingo Maior, às 23h50, logo após o Big Brother Brasil.

Laranjinha e Acerola cresceram juntos na Favela (Foto: Divulgação)

Com um filho de dois anos, um emprego de segurança e um casamento precipitado com a namorada Cristiane (Camila Monteiro), Acerola sente falta de diversão e liberdade. Já Laranjinha, que dirije um moto-táxi e faz sucesso com as mulheres, sofre pela ausência do pai, que nunca conheceu.

No mês em que completam 18 anos de idade, os dois tomam suas decisões: Laranjinha vai procurar o pai e Acerola, agitar a sua vida amorosa. Mas, uma guerra explode no morro e complica os planos de ambos. Madrugadão (Jonathan Haagensen), que comanda o tráfico na Sinuca, perde o posto para Nefasto (Eduardo BR), seu ex-braço direito. Laranjinha, primo de Madrugadão tem que sumir de casa, assim como Acerola, que atrai a ira de Nefasto em um lance de azar.

Cidade dos Homens

Em meio a confusão, Cristiane anuncia que vai embora para São Paulo, deixando o filho com Acerola. E, com o pai de Laranjinha, surge uma revelação amarga, que ameaça encerrar a inabalável amizade da dupla.

Cidade dos Homens

Ficha Técnica:

Exibição Domingo, 15, às 23h50
Faixa Domingo Maior
Título
cidade dos homens (Foto: divulgação)Cidade dos Homens

 

Título Original Cidade dos Homens
Direção Paulo Morelli
Elenco Douglas Silva, Darlan Cunha, Jonathan Haagensen, Rodrigo Dos Santos, Camila Monteiro, Naima Silva
Sinopse Acompanhe as aventuras de Laranjinha e Acerola, amigos que cresceram juntos em uma favela do RJ, prestes a completarem 18 anos.
Gênero Drama

Boninho nega estupro no “BBB12″


O brother Daniel foi parar topo dos trending topics do Twitter, depois de uma movimentação intensa no edredon durante a madrugada.

A hashtag #danielexpulso, foi usada por centenas de pessoas que pediam a saída do participante, acusando o modelo de ter feito sexo com a gaúcha Monique enquanto ela dormia.

Depois da festa de sábado (14), os dois dividiram a cama e era possível perceber uma movimentação contínua de Daniel enquanto Monique pouco se mexia.

Boninho, diretor do reality,  não considerou o caso considerado como um estupro.

“Eles supostamente transaram. Não rolou [estupro]“, disse em entrevista ao blog do jornalista Daniel Castro, do “R7″.

Na noite anterior, Daniel havia confessado ter bolinado a participante Mayara.

Leia mais: http://tvfoco.pop.com.br/#ixzz1jXjaJqht